domingo, 14 de agosto de 2011

Chá e Poesia com a Sonhadora, a Rosa Solidão...

Queridos amigos, depois de um longo período sem receber visitas, tenho a grata satisfação de reabrir a sala de chá e poesia, trazendo uma pessoa muito querida, conhecida de muitos, pois está sempre estampando nossos blogs com seus comentários carinhosos e perfumados, nas visitas frequentes que sempre nos faz! Para este momento especial, arrumei toda a casa! Espero que tenham gostado e que curtam comigo a emoção em receber esta visita especial! Estou falando da nossa querida Rosa Maria, a amiga Sonhadora do blog Rosa Solidão

http://rosasolidao.blogspot.com/

Rosa Maria reside em Sintra, Portugal mas é natural de Amareleja, Beja (Portugal) Suas palavras descrevem o carinho à sua terra natal onde viveu... "Nesse Alentejo onde fui criança...fui feliz...onde as horas flutuavam ...a planicie vinha ao meu encontro num tempo eterno concreto, onde tudo era uma cascata doce de felicidade, na manhã que me cobre o rosto e me protege, como as mãos da minha mãe, nos momentos de todas as lembranças a serenar-me a alma num sorriso, que hoje encontra sentido dentro de mim, de um tempo que ainda existe, distante no silêncio da minha memória, mas um silêncio diferente, de musica infinita de paisagens...de cheiros...de imagens, que ainda existem nos sonhos da criança de cabelos apanhados num laço...no olhar o céu de Primavera...no ar o perfume da planicie, no olhar a claridade de um sorriso da criança, que hoje é mulher madura, que quer apanhar todos os sonhos da criança que foi".
Rosa é sagitariana do dia 13 de dezembro e para a alegria de alguns e nem tanto de outros, é torcedora do Benfica!!!
Rosa costuma falar em seu blog sobre si mesma poeticamente, com palavras profundas e sentidas, marca reistrada de seus poemas.

"Caminho na treva...sem rumo...abismo vazio

Fui tudo...sou nada...fui amor...sou chão
Sou sangue...sou noite...fui flor...sou frio
Fui vida...sou morte...eternamente solidão"

"Sou a distância entre mim e a outra...a tempestade e o remanso das águas...sou muitas...sou eu...a pétala da rosa e o espinho...um grito solitário...a chuva de verão...um pássaro cinzento...sonho e ilusão"...

Rosana: Quem é a Sonhadora ou quem é a Rosa Solidão?
Rosa: Quem é a sonhadora?...difícil descrever-me e fácil escrever-me...sou uma sombra fugídia...não estou no meu tempo...voo sempre além de mim...inquieta e insubmissa...uma urgência de viver e ao mesmo tempo um abandono à solidão...uma procura indefinida...sonho e fantasia...o sim e o não.
Eu costumo dizer que sou eu e a outra...a mulher que é trovão e tempestade...anjo e demónio...forte e serena.
E a mãe...que é toda útero...apaixonada perdidamente pelos três homens da sua vida...os meus filhos são a melhor coisa que a vida me deu...mesmo que só por eles valeu a pena ter nascido...por eles desceria ao inferno.
Eles são o meu altar...o meu lugar sagrado...a minha oração...a minha guarida...o meu mundo...eles são EU...são os filhos que toda a mãe pede a Deus.
Escrever...não sou poeta...apenas escrevo umas coisas...sou uma dona de casa simples...não gosto de me pintar...gosto de roupas simples e que me sinta bem com elas...embora na minha juventude fosse vaidosa...hoje sou apenas uma mulher igual a tantas outras no princípio do Outono.Gosto do meu cabelo branco (que assumi...não pinto), sou eu a preto e branco.
Como mulher trabalhadora fui contabilista...entretanto com 3 filhos para cuidar, resolvi dedicar o meu tempo a eles e deixei de trabalhar...talvêz não o devesse ter feito...porque deixei de ser independente...mas quando ouço os meus filhos dizerem-me que foi a minha melhor opção...então penso que valeu a pena.

Rosana: Rosa, como a poesia entrou em tua vida?

Rosa: A poesia nasce da solidão...da insatisfação...do querer sempre mais da vida que aquilo que ela lhe pode oferecer...o poeta não se encontra nunca...o pensamento sempre em luta constante com a razão...é o grito silencioso do amanhecer...a pulsação da vida...porque a poesia é vida...e a sombra que envolve o poeta...é amor e dor em luta constante...a poesia é o êxtase da palavra...a poesia é a minha nudez...nela me entrego me encontro...um encontro por vezes doloroso...mas nela sou eu MULHER...eu estou inteira na minha poesia(?), quando escrevo sobre a dor de amor...sou eu...quando escrevo sobre o amor é a sonhadora.
Sempre escrevi...desde muito nova que adoro escrever...mas só agora me deu na cabeça fazer um blogue...embora sem pensar que seria o que é hoje.

Rosana: Rosa, hoje teu blog conta com mais de 600 seguidores e recebe a cada postagem muitos comentários além de mais de 132.000 acessos...ao que atribues este sucesso!?
Rosa: O segredo? Talvez as pessoas sentirem que eu estou ali inteira e quem me visita tem a sensibilidade para sentir isso...e é verdade o meu blogue sou eu...nua e crua.

Rosana: Tens alguma obra editada? Participas de outros sites?

Rosa: Não tenho nenhuma obra editada...não por falta de convite...mas não acredito muito na qualidade do que escrevo...acho que estou muito longe de ser poeta e publicar apenas por publicar...acho que é um desrespeito pela palavra...neste caso a poesia...e eu respeito-a muito. Costumo participar (embora não tanto como gostaria), na http://casadapoesia.ning.com/profile/Rosa , é onde vou mais e no facebook .

O momento do chá!




"O chá que gosto é de Tília...de preferência colhido da árvore e seco por mim...e de repente voltei no tempo ao meu Alentejo...ás minhas raízes...ao colo da minha mãe...e neste momento...como dizia num poema meu: chove-me no rosto...talvez com saudades de mim...da outra...loucuras de pseudo-poeta."



Agora, enquanto eu e a Rosa tomamos nosso chá os amigos podem se deliciar com os poemas da nossa querida convidada!

Rosa, aproveito a oportunidade para te dar os parabéns pelo aniversário do teu blog,
que em setembro completa seu segundo ano!
Abaixo o primeiro poema postado por Rosa, na abertura do blog.

A primeira postagem DIA 03 DE SETEMBRO DE 2009

NOITE



Na Noite a solidão
Me aqueçe e me faz frio


Tolda-me a razão
Entro em desvario

Quero a inconsciencia
De um sono pesado
Quero a dormencia
De um sonho acabado

Noite amo-te e odeio-te
És minha companheira
Vivo-te intensamente
Em consciencia derradeira

Noite escura
És minha confidente
Ouves a amargura
Que me mata lentamente


Noite... Minha amante


Noite minha amante...que voluptuosamente me abraças
Ternamente me possuis...e na tua escuridão me enlaças
Vestida de negro...choro e canto...nesta dor o meu fado

Hoje a dor me asfixia...num sorriso amargo...numa lágrima
Deixem-me chorar...quero soltar ao céu o meu lamento
Hoje o passado me doi...e o futuro veste-se de mágoa
Hoje deixem-me só...quero gritar esta dor ao Vento

Não chorem por mim...não me lamentem...triste louca
Deixem-me na treva...não toquem meu corpo sem vida
Deixem-me sem rumo...na poeira do tempo vago envolta
Caminhando entre as pedras...tão magoada...tão dorida

Sou o manto da noite...vagueio num abismo profundo
Não sei quem sou...quem fui...é na treva que habito
Calei o meu grito...amortalhei-me...cheguei ao fundo
Silenciei o meu corpo...calei a voz e morri...nada sinto

Envolta no negro manto...a ti morte...serena me entrego
No meu peito...tudo é escuridão...tudo é tristeza e nada
Neste lamento me vou...e deste mundo nem saudade levo
Entre preces e soluços...na noite deixo a minha mágoa

Vestida de brocado...negra nuvem...minha solidão
Suave sopro de vida...além da margem...além da dor
Vazios eternos...escorrem tão tristes...da minha mão
Rasgando a alma e o corpo...um triste poema de amor.

Rosa

MEU ÚLTIMO POEMA DE AMOR


Meu amor...hoje não quero que me leias...apenas sente
Cala os silêncios...aquece o vazio do meu coração
Sente-me...envolve-me em ti...terna e docemente
Lê o meu olhar...sente meu amor...na tua a minha mão

Queria...ser rosa vermelha...vestir-me de paixão
Viver no teu amor...a magia de um momento
No meu poema...escrever teu nome...em oração
Numa última noite de amor...voar perdida no Vento

No vazio do meu peito...nasceu uma rosa selvagem
Sedenta de amor...sedenta de vida...de ternura
Queria viver o sonho...acordar envolta nesta miragem
Perdida de mim...tocar o céu...gritar minha loucura

Queria vagar no céu azul...num olhar de sedução
No mar do teu corpo...entregar-me docemente
Voar no infínito do tempo...planar na imensidão
Vestir-me de alvorada...ser tua eternamente

É no silêncio das palavras...que encontro o teu olhar
É no calor do meu corpo...que a ternura em mim navega
Foi no silêncio do meu olhar...que te toquei...sem te tocar
É neste amor imenso...que o meu sonho em ti se entrega

É meu último poema de amor...meu último grito de vida
Na rosa renascida no meu peito...apenas a noite me sente
Meu último sonho de amor...meu corpo em despedida
Última rima...última recordação...que te entrego docemente

Rosa

Querida Rosa, te agradeço de coração por ter aceito gentilmente meu
convite para participar deste momento que considero muito especial.
Como me dissestes sou uma de tuas primeiras seguidoras e tu uma de minhas
primeiras também! De certa forma, com o tempo, passamos a fazer parte
(ainda que tão distantes ) da vida uns dos outros neste espaço da internet e
são estes momentos sublimes que nos fazem acreditar que temos amigos sim...
Passamos a nos envolver, a nos preocupar e quando sabemos que nossos amigos
distantes não estão muito bem, queremos logo ter notícias... enfim Rosa, te agradeço
o carinho e a gentileza de ter me oferecido a tua foto atual para esta postagem, gesto
que me emocionou muito... vou te deixar um mimo, uma lembrança pela tua participação
neste meu cantinho... um grande abraço com carinho,
Rosana Souza


Ofereço um selinho de participação aos amigos que vieram
prestigiar nossa querida amiga Sonhadora!


34 comentários:

manuel marques disse...

Rosa sonhadora e Rosana, duas mulheres da minha "vida",ambas poetisas, parabéns ás duas...
A entrevista ficou sublime.

Bem hajam.

Beijo para as duas.

Antônio Lídio Gomes disse...

Costumo dizer que Sonhadora, ou Rosa Solidão, é para mim, a Florbela Spanca de nossa época.
Seus versos plangentes são como
Fados tirados de uma alma soturna, porém bela, e entoados como uma canção.
Parabéns à ela e a ti por tão explêndido trabalho de divulgação.
Um fraterno abraço, beijos.

Sonhadora disse...

Minha querida Rozana

Obrigada pela sensibilidade com que me recebeste...está tudo perfeito.
Foi muito bom estar aqui contigo...e sem mais palavras, deixo apenas a minha gratidão e um beijinho cheio de amizade e carinho.

Rosa

Mara disse...

Boa tarde Rosana e Rosa, minhas queridas!
Eu sou fã de vocês duas....amo os poemas que escrevem.
Rosana, parabéns pela iniciativa!
Rosa, adorei te conhecer um pouco mais.
Gostei da homenagem e dos poemas.
Vou levar o "selinho" e vou colocar-me como seguidora aqui também
Com carinho,
Mara

Eloah disse...

Pela primeira vez venho participar deste chá maravilhoso que tem cheiro de flores e sabor de primavera.A entrevista entre duas poetisas transformou a conversa num lindo poema.Adorei!Poemas lindíssimos.Já conhecia alguns porque sou seguidora do Blog.Linda tarde, momento impar.Meu carinho especial para as amigas poetisas.Bjs no coração.
(Vou levar o lindo selo)

RosanAzul disse...

Aos amigos Manuel, Antônio, Mara e Eloh, agradeço o carinho da visita!! Sejam sempre bem vindos!
Abraços de paz e luz!
Rosana

Victor Gil disse...

Minhas queridas.
Cheguei! Como é costume dizer, eu sou, o chamado penetra. Mas hoje tenho uma desculpa muito especial. Venho com intenção de tomar chá, com duas das minhas mais queridas amigas. Shiiiu, não digam nada, mas aqui para nós que ninguém ouve, tenho a certeza que elas não se vão importar de ter a minha companhia rsrsrsrsrs….. Afinal sou um velho conhecido, que também já passou por este espaço de chá e bela companhia.
Mas agora a coisa fica mais complicada ainda. Como arranjar argumento para falar com duas pessoas cuja sensibilidade só difere na maneira de transmitir as palavras? Que dizer de duas amigas, cuja simplicidade e sinceridade, são uma maneira natural de estar na vida? Que dizer de duas poetisas, cujos poemas, são como gaivotas soltas no oceano, que ambas partilham, mas que ao mesmo tempo as afasta? Poemas que falam de amor, paixões, desejos e anseios não partilhados. Que são ao mesmo tempo bailado e fado. Bem, lá vou ter que me amanhar.

ROSANA SOUZA (ROSANAZUL)

Acolhes os teus convidados,
com sorrisos, chá e poesia.
Quem sabe, talvez um dia,
seja possível, também,
todos juntos e abraçados,
ir ao com a Rosa Maria,
a uma casa de fados
e aos pastelinhos de Belém.

(ehehehehehehehehe…….)

ROSA MARIA (SONHADORA)

Quando as palavras
se desprendem dos teus dedos,
sente-se que saem
das profundas planícies,
onde deixas-te a saudade.
Onde ficou o colo de cachopa,
onde os pés ceifaram chão,
onde restam os caminhos,
da terra amarga do pão.

Pronto, afinal não foi difícil partilhar o chá com elas. A sua sensibilidade torna as coisas mais fáceis, ainda por cima tomando chá de tília, que é dos que mais aprecio.
Finalmente deixo aqui o meu beijo e o meu carinho de sempre.
Victor Gil

RosanAzul disse...

Gil, querido amigo, palavras meigas e sinceras são a tua marca... Sabes que somos tuas fãs de carteirinha!! rsrs
Da minha parte, agradeço o carinho que aqui deixastes na doce esperança junto aos "pastelitos de Belém" rsrs te agradeço tbem por prestigiar a nossa amiga Rosa Maria! Que os laços de amor, carinho e amizade que nos unem possam ser fortalecidos a cada sopro que deixamos no carinho das palavras uns para com os outros!!
Ah,... sabes que aqui sempre és muito bem vindo!! rsrs Volte sempre!! Beijos de paz e luz!
Rosana

Maria disse...

Amiga Rosana hoje tinha vindo agradecer a sua visita ao meu humilde cantigo e fiquei duplamente feliz. Primeiro pelo encanto do seu blog, um espaço lindo e de qualidade que irei acompanhar com imenso prazer, segundo por encontrar logo na chegada uma amiga muito querida a Rosa, que escreve divinalmente e que nos maravilha sempre com a sua poesia, vinda da sua doce e terna alma.
Um beijinho do tamanho do infinito para as duas.
Maria

Luar disse...

Rosinha

Não poderia deixar de aceitar o convite para participar no chá!
Estou grata Rosana por me teres dado a conhecer, um pouco mais de uma Sonhadora que tanto admiro.
O carinho dela me reconforta em momentos menos bons.
Toda tu és poesia minha querida amiga!

Beijos para as duas!

Flor de Jasmim disse...

Rosa e Rosana
Gostei imenso de conhecer um pouco da minha Rosa sonhadora, li e reli de lágrimas nos olhos. Agora vou apresentar-me porque existe algo em comum contigo Rosa, também eu sou sagatariana 19 de Dezembro de 56, o meu chá preferido é o de tilia, trabalhei quase 30 anos contabilista, só deixei a 2 de Maio deste ano, comecei a escrever muito jovem a primeira coisa que escrevi foi depois de minha mãe me abandonar tinha eu apenas 8 anos, casei aos 16, tive duas filhotas e viuvei aos 38, refiz a minha vida com alguem que amo muito e me ama.
Beijinho

Sonhadora disse...

Minhas queridas...Mara...Eloha...Maria...Luar e Adélia.
Obrigada pelas palavras carinhosas e presença sempre amiga, que enche a alma e aquece o coração.

Beijinhos carinhosos
Rosa

Sonhadora disse...

Meus queridos amigos

Manuel...António e Victor...obrigada pelo carinho que me dão sempre e pela presença amiga.
a amizade não tem preço.

Beijinhos para todos
Rosa

FlorAlpina disse...

Encantada!
Gostei, deste chá com sabor a amizade!

Bjs dos Alpes

Guma Kimbanda disse...

Olá amiga Rosana... Olá à poetisa do Monte da Lua, querida amiga Rosa!

O aroma da tília, o perfume exalado da poesia estão no ar e me encantaram com a magia a que me rendo.

a Rosa tem uma obra fantástica e de inquestionável qualidade.
pena não a poder ler, tocando no papel, pois essa sensação é incomparável com a leitura na tela e seria um maravilhoso legado para os seus filhos, amigos e leitores.

feliz por estar aqui desfrutando deste excelente momento vindo de duas almas sensitivas.

grato deixo meu kandando para as duas na extensão deste atlântico que nos une e em nada nos separa.

bjs.

ETERNA APAIXONADA disse...

Com muita alegria li a postagem à convite da Rosa.
Obrigada às duas!
Prazer em conhecer seu blog Rosana! Passei bons momentos aqui e voltarei!
Sou amiga da Rosa já há algum tempo e tenho um fato que me une de forma muito especial à querida Rosa. Somos, curiosamente, do mesmo dia, mês e ano de nascimento! Estamos as duas separadas pelo oceano, mas como as almas um dia se encontram, poeticamente nos aproximamos! Algo que não tem explicação, mas muito especial mesmo.
E aqui pude conhecer mais um pouco essa pessoa linda, amiga de tanta gente e sempre disponível a receber e dar carinho, em suas postagens tão belas.
Deixo meu abraço às duas, com muita admiração e carinho.
Obrigada por esse momento lindo oferecido com tanta beleza e sensibilidade!
Fiquem bem!

Ana Tapadas disse...

A Rosa é um amor de pessoa. Bem merece a simpática homenagem.

bjs

AFRICA EM POESIA disse...

SENTEI-me
Tomei o chá...
Li...
Reli...
E...Amei...

Sei que és assim.. ùnica e verdadeira,por isso gosto tanto de ti.
Um beijo e que este chá seja para muitos anos..

Mas ..prefiro Café...
Vamos comprar uma Máquina pequenina para eu me deliciar...
BEIJOS

Cynthia Lopes disse...

Que coisa gostosa este momento de conhecer um pouquinho mais desta amiga, desta poeta de tão grande sensibilidade que é a minha Flor - Rosa, que se expressa tão lindamente em versos, versos que a expõe para nós e por isso mesmo, seu blog se encheu visitantes e parceiros fiéis e permanentes! Parabéns Rosana pela belíssima ideia! bjs para as duas,Cynthia Lopes

rosa-branca disse...

Minhas queridas, cá estou para tomar o chá(adoro tília) e se preciso for ofereço o bolo. Concordo plenamente com o António Lídio, pois acho que a Rosa é a Florbela Espanca da nossa época. Tem poemas minha amiga, que me deixam com lágrimas nos olhos, pois é tal a nostalgia o sentir tão sofrido que até dói. Adoro os poema da Rosa e dou os meus parabéns por esta homenagem tão, mas tão merecida. Tudo quanto se possa dizer é muito pouco, para a grandeza dessa alma. Parabéns ás duas e muitos beijos com o meu carinho sempre.

Livinha disse...

Olá Poetisas

Maravilhada pela esplanação e carisma de belíssimas nascentes poeticas. A sensibilidade abraçada a magia em letras delineadas com açúcar e com afeto.
Encanto de pessoas, poetisas de confortadora e tão ricos sentimentos a admirar...

Parabéns!


Feliz fim de semana

Bjs

Livinha

Maria Luisa Adães disse...

Minhas amigas,

A Homenagem feita por Rosana (a quem não conhecia e fiquei a conhecer e foi muito bom) é de uma beleza muito grande...e Rosa o merece com toda aquela sensibilidade, à flor da pele...

Perante as palavras de uma, o inquérito de outra, as respostas dadas, as conclusões chegadas e entendidas, ainda não são o suficiente para dissecar, como gosto, toda a sua poesia e a juntar à sua pessoa que gostava de conhecer pessoalmente.

Um pormenor interessante, sou sagitário e nasci a 14 de Dezembro.
Tão perto de Rosa...

Também perdi as palavras quando li vossas palavras e nada mais me atrevo a dizer.

Parabéns às duas amigas!

Levei o selinho, com muito gosto e
para quem não me conhece, eu me apresento - também escrevo poesia!

Maria Luísa Adães

Lindalva disse...

Bom dia Rosana sou a Lindalva da Ilha e nossa querida Rosa convidou-me para este deleite, este teu recanto é inspirador e me embriaguei com a leveza dos textos e conhecer um pouco mais da nossa querida Sonhadora emocionou, já estou seguindo este lindo cantinho nauta. Obrigada pelo saboroso chá. Que tenhas um final de semana com luz, paz e amor. Beijos no coração!

RosanAzul disse...

Maria, Luar, Flor de jasmim, FlorAlpuna, Guma, Eterna apaixonada, Ana, Africa em Poesia, Cynthia, Rosa-Branca,Livinha, Maria Luisa, Lindalva, a todos vocês meu muito obrigada pelas palavras de carinho dirigidas a a mim e nossa querida amiga Rosa Maria! Sejam sempre bem vindos a este espaço de poesia!
Um grande abraço para todos com muita paz e muita luz!
Rosana Souza

Andradarte disse...

Uma grande ideia....Gostaria de ter um livro de poemas, da Rosa Solidão...
Quem sabe,..ainda apareça...???
Beijo

Parole disse...

Encontrei por acaso o seu blog e adorei ler a entrevista com a Rosa, uma das pessoas mais encantadora da blogosfera.

Parabéns as duas.

Beijo e uma linda semana.

O Profeta disse...

Um barco parado no cais de espera
Amarras soltas do frio ferro
Uma gaivota adormeceu sem penas
Uma criança chora no meio do aterro

Cheio de penas amarro a alma
Uma saudade arrocha meu peito
Sou um caçador de nuvens breves
Um romântico sem ponta de jeito

Um barco de papel perdido do norte
Roseira plantada num campo de pedras nuas
Uma casa perdida da sua cidade
Um labirinto feito de mil e muitas ruas


Doce beijo

Mara disse...

Boa Noite!
Meu Blogue “Lusofonia Poética “está sendo Homenageado no Blogue “Um Farol Chamado Amizade”. Convido a todos para irem até lá e conhecer mais um espaço cultural.
Sua visita me deixará muito feliz.
Beijo,
Mara

http://nuestramizade.blogspot.com/

difusosreflexos disse...

Gostei, sobretudo da ideia.
Confesso que sou amadora nesta área. Estou a começar a dar os primeiros passos.

Vou conhecer a sua amiga, Rosa Sonhadora.
Excelente poetisa.

Ana Sofia

Majoli disse...

Rosana, a convite de Rosa, vim ler esse delicioso encontro de chá e poesia.
Gostoso demais saber mais um pouquinho dessa linda poetiza e ser humano que muito admiro.
A conversa entre vocês, foi de pura descontração, amei as perguntas e as respostas.
Parabéns a ambas.
Beijos Rosana.
Beijos querida amiga Rosa.

Um brasileiro disse...

Oi. Tudo blz? Estive aqui dando uma olhada. e lida. Gostei. Muito legal e interessante. Apareça por la. Abraços. Também moro em Joinville/SC

José disse...

Sala de Visitas-Chá e poesia
de noite e dia em todas as horas
Rosana Souza, e Rosa Maria
duas poetizas,e grandes senhoras

Agora que já tomei o meu cházinho,
já me poso ir embora,
Mas antes que dizer que adorei tudo por aqui,
E deixar um beijinho para cada uma de Vocês,
José

RosanAzul disse...

José meu querido, muito obrigada pelo carinho! Fico feliz que tenha gostado!
Um beijo azul!
Rosana

Anônimo disse...

LINDO ROSA SONHADORA
LER A TUA POESIA
ENTRA CÁ DENTRO DA ALMA
DUMA FORMA QUE ESTASIA

ESTOU A COMEÇAR NA NET
AINDA NÃO PERCEBO BEM ISTO
MAS ADORO POESIA
O MEU ESTILO É MAIS AS DÉCIMAS
ADOREI A ENTREVISTA
PARABÉNS ÀS DUAS

FRANCISCA