sexta-feira, 29 de maio de 2009

EU QUERIA SER COMO UM VIOLINO - Victor Gil -



É com muita alegria e grande entusiasmo
que recebo hoje na sala de visitas de Almas
Azuis um amigo que Apesar de fazer pouco tempo
que nos conhecemos e também do pouco contato
que temos é possível avaliar através de seu
carisma a pessoa especial que é. Victor Manuel
Esteves Gil,Victor Gil como gosta de ser chamado,
querido amigo de Além Mar, reside em Castelo Branco –
Beira Baixa – Portugal do ladinho da Espanha, logo
ali!!
Victor Gil é poeta e escritor, desses sempre bem
humorados,de bem com a vida e com todos,
descomplicado, adora fazer amigos aos quais valoriza
e preza sempre o valor de uma verdadeira amizade.
Victor Gil tem um trabalho conjunto com seu filho Pedro
Gil no Blog Fotografias que rimam, diga-se de passagem,
um espetáculo numa parceria de tirar o chapéu onde pai
e filho unem seus talentos resultando um trabalho
maravilhoso.Pedro esbanja seu talento na arte da
fotografia e Victor Gil não deixa por menos,faz a sua
parte na arte de juntar letras em lindos poemas que
“rimam” com as fotos de Pedro.Integração perfeita de
imagem e texto poético. E que poética!!
Profissionalmente Victor Gil atua na Fundação Calouste
Gulbenkian, em Lisboa, uma instituição cultural
Mundialmente conhecida.
“Sou apenas um homem, um canto solitário nas noites
longas, um rio sem margens, a certeza que nasci com
o meu destino. Sou assim uma espécie de ser perdido
entre o nevoeiro à espera que me encontrem. Porque
não consigo libertar-me do D. Sebastião que escondo".
Paralelamente Victor Gil, tem outro blog muito
interessante: Não deixar esquecer Abril. “No dia 25
de Abril de 1974 fiz meu primeiro poema. Era o soltar
das palavras até aquela altura
agrilhoadas nas sombras da ditadura”. “NÃO DEIXAR
ESQUECER ABRIL” pretende lembrar que cada vez mais
não podemos esquecer. O que vão valer é a minha
visão sobre os acontecimentos que mudaram o país.
São poemas simples, talvez com pouco “naifes”,
mas para mim foram as portas que Abriu abriu”.
Preciso dizer mais??!!
Amigos, vale a pena conferir o trabalho de alto
nível de Victor Gil e seu filho Pedro claro!

www.gulbenkian.pt,
www.fotografiasquerimam.blogspot.com
http://fotografiasquerimam.blogspot.com/
http://naodeixaresquecerabril.blogspot.com/
http://naodeixaresquecerabril.blogspot.com/

Bem, agora vem o hora boa!
Hora de tomar o chá quentinho! Acabei de preparar!
Laranja com cravo e canela...hummm ... Apropriado
para o dia friosinho e chuvoso
De hoje! Hora também de conferir um pouquinho da
poesia nos versos ricamente delineados pelo
romantismo e sensualidade nesse Poema que Victor
escolheu para nós, ao qual desde já agradeço
o carinho em prontamente ter aceito o convite
para a sua participação!
Victor Gil, meu carinho especial pra ti com
desejo de muito sucesso sempre para ti e teu
filho Pedro. Que o trabalho de vocês rimem
sempre pela vida afora e que Abril jamais
seja esquecido!!
Aproveito ainda para desejar a todos leitores
e amigos que passarem por aqui meu carinho com
o desejo de um final de semana com muita Paz e Luz!
Namastê!!
Rosana Souza.


EU QUERIA SER COMO UM VIOLINO.

Ah! Como eu queria ser um violino.
encostar-me nos teus ombros,
ser tocado pelos teus dedos,
repousando no teu colo,
desnudando-te os segredos.

Ser as cordas de onde arrancas melodias.
uma nota apenas numa pauta
onde só teus olhos lessem,
uma sonata de amor
onde os meus versos coubessem.

Se eu pudesse ser o vento que te agita os cabelos,
o sol que estilhaça as matas tropicais,
o calor agreste das florestas gigantes,
de coqueiros e cedros,
de folhas distantes.

Mas apenas sou um homem,
um canto solitário nas noites longas,
um rio sem margens,
a certeza que nasci com o meu destino.

Mas para estar nos teus braços,
queria ser um violino.

Poesia: Victor Gil
Imagem: Internet

25 comentários:

Victor Gil disse...

Amiga Rosana.
Ficou lindo. Não merecia tanto. Estou a escrever cerca da 1 hora da manhã de Domingo para Segunda-Feira (hora de Portugal). Não é bem a hora do chá. Estou em Cstelo Branco. De manhã regresso a Lisboa. Depois converso mais contigo.
Um beijão
Victor Gil

maria disse...

Rosana

que lindo é o teu espaço

o poema delicioso

e o poeta quero conhecer

beijos

Haere Mai disse...

Agradeço-lhe a visita ao meu Blog Blue Violin. Deixo-lhe o poema com que o abri.

Tocatta Azul

Tu és a música que vive em mim
doce sinfonia dos sentidos
A tua voz dança atravessando o ar
desfaz-se em moléculas rítmicas
caminhando ondulante na minha Alma

Suavemente em danças azuis
transponho as águas límpidas do oceano
Mergulho na vastidão imensa de ti
Em cores brancas levo-te a Paz

Saio deixando que te encontres
em musicas de violino
transcendência da Alma
Tocada num violino
A
z
u
l
para
t
i

By Blue Violin@

http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=76821

Beijo Azul...Sempre!

Efigênia Coutinho disse...

"EU QUERIA SER COMO UM VIOLINO - Victor Gil -"

PARABÉNS ROSANA, bela homenagem ao escritor Victor Gil, você soube escolher está postagem dele, com admiraçâo e saudosa,
Efigenia Coutinho

Regina Fernandes disse...

Oi Rosana

Obrigada pela visita ao meu blog. Vim retribuir e encontrei aqui um cantinho maravilhoso e imediatamente me deparei com sua homenagem ao nosso amigo Victor Gil. Ficou linda!

Parabéns pelo seu bom gosto que está presente em todo o seu espaço.

Bjs
Lindo domingo.

José Ramón disse...

Muito bonita imagem para acompanhar a sua escrita, obrigado por comentar minha foto fotoerase aceitou o convite e para o seu passado e é o meu Blog espaço fotos de Imaginação Criatividade e José Ramón é solicitada


Atenciosamente

Iloilo Onfoot disse...

que lindo blog!
:)
saludos de Filipinas...

Nydia Bonetti disse...

Rosana
Vim agradecer a visita e me deparo com esta matéria sobre Victor Gil. Muito bom encontrá-lo aqui, com este poema lindo. E o blog dele é realmente muito bom. Também adorei seus chás!
boa semana! beijo

João de Sousa Teixeira disse...

Vitor, olha como é a blogosfera: não nos vemos, diz tu, há 10 anos?
E venho ao Brasil dar-te um abraço!
Obrigado, Rosana.
Respeitosamente,
João Teixeira

angela disse...

Muito bonito seu blog. Gostei do jeito que escreve, simples e amoroso.
E o poema é maravilhoso.
beijos
Angela

águia_livre disse...

Quando os delirios da mente o desejam tudo na vida se alcança.

Não como peça musical, mas quem diz que não tem um coração lindo como a música de um violino?
Eu penso que tem

Simplesmente sublime

Beijinho do AL
.

Bhavesh Chhatbar disse...

Didn't understand anything, but the drink looks tempting!

Slow and Beautiful — Snail

toñi disse...

Ha sido un placer conocerte y conocer tu blog

Un beso

O Profeta disse...

O desejo mora no limite da razão
Há tanto de intemporal em ti
Solta a palavra em lábios inquietos
As cores do teu “eu” penso que não vi

Imaginei-as mil vezes
Ouro de lei, a limpidez dos diamantes
O pensamento é cavalo errante
Feito na viagem de breves instantes


Boa semana



Doce beijo

Marta disse...

Olá, uma escolha perfeita..
Obrigada pela visita ao meu blog.
Gostei muito do seu espaço e voltarei para ler melhor..
Até já
Beijos e abraços
Marta

O Profeta disse...

O desejo mora no limite da razão
Há tanto de intemporal em ti
Solta a palavra em lábios inquietos
As cores do teu “eu” penso que não vi

Imaginei-as mil vezes
Ouro de lei, a limpidez dos diamantes
O pensamento é cavalo errante
Feito na viagem de breves instantes


Bom fim de semana




Doce beijo

BAR DO BARDO disse...

Victor e seu filho fazem um par infalível para a poesia...

Alvaro Oliveira disse...

Olá Rosa

Boa noite amiga e o meu reconhecido obrigado por sua visita ao meu humilde espaço e poi suas lindas palavras.
Se gostou fica-lhe desde já o convite para minha seguidora, que
muoto me honraria.

Desejo-lhe uma boa semana

beijinhos

Alvaro Oliveira

maria disse...

Passei para reler.
Deixo o meu carinho.

Diesel Jeans disse...

Homepage looks fantastic,go ahead..

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Rosana, belo poema...Espectacular....
Beijos

Projeto Adão disse...

Olá Alma Azul cintilante! Seu espaço está cada vez mais pertinho do céu: lindo!

Anjo vermelho disse...

ta lindo,brilhar é fazer de sua a luz a de outros...

beijos enormes!!!
estou de volta.. ^^

Arun disse...

super blog..

AFRICA EM POESIA disse...

E eu cheguei...
Caminhei pelas pedras do caminho e deixei...Poesia...



Milho


Milho
Milho rei...
Que enche a planície
Verde...
Toda verde...
Porque tu...
Milho...
Milho Rei...
Amarelo e...
Vermelho...
Cobres-te...
De folhas...
Folhas que te agasalham...
E te protegem...
E aí ... vais crescendo
E só adulto...
É que vais deixar
Que as tuas folhas verdes...
Fiquem amarelas...
E deixas que...
Te dispam
Para te poderem ter...




Lili Laranjo