quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

TEU ANJO




Quando da boca escuto a doce magia
Que como música soa em meus ouvidos
Meu coração brinca e agita os sentidos
Em emoção onde ressoa a alegria.

E na simples palavra que sai da tua boca
Faz-me sentir branca, muito leve e flutuante
Como um ser imaginário e adejante
Que dentro dessa fantasia me põe louca.

E Nessa condição que assim tu me promoves
É Meu dever e querer ficar ao teu lado
Em perfume nas flores´antas de um arranjo.

E Por teres então me decretado anjo,
Sob minhas asas te coloco bem cuidado
E assim ao céu voamos em mil amores.

Rosana Souza

Um comentário:

Efigênia Coutinho disse...

Rosana, que lindo seu soneto TEU ANJO.
Bom dia estimada poeta, aqui estou novamente, pois ler você, e começar o dia poeticamente em sintonia. Quero fazer-lhe um convite para visitar o meu segundo espaço aqui, e deixo o Link.
Com admiração,
Efigênia Coutinho
http://efigeniacoutinhoamigospoetas.blogspot.com/